Site Overlay

Quem precisa declarar o Imposto de Renda em 2022?

O contribuinte deve ficar atento às regras divulgadas pela Receita Federal para fazer a declaração anual do Imposto de Renda Pessoas Físicas 2022 (ano-base 2021). O prazo para o envio do documento este ano começa às 8h do dia 7 de março e termina em 29 de abril.

Segundo a Receita, a entrega da declaração será obrigatória este ano para quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021. O valor é o mesmo do ano passado, já que não houve correção da tabela do IR.

A expectativa é que a Receita receba ao menos 34,1 milhões de declarações em 2022, a mesma quantidade do ano anterior. Entre as novidades deste ano, estão o acesso ampliado à declaração pré-preenchida por meio de todas as plataformas disponíveis e o recebimento da restituição e o pagamento de DARF via PIX.

Veja quem é obrigado a declarar o IR em 2022

As regras que estabelecem quem não é isento de fazer a declaração são as mesmas dos anos anteriores, uma vez que ao governo não corrigiu a tabela com faixas de isenção e alíquotas do Imposto de Renda, como acontece desde 2015.

Quem não se enquadrar em nenhum dos critérios abaixo está isento, ou seja, desobrigado de apresentar a declaração ao Fisco. Veja a seguir quem precisa declarar o IR em 2022:

  • quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado;
  • contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
  • quem obteve, em qualquer mês de 2021, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • quem teve isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro imóvel residencial no prazo de 180 dias;
  • quem teve, em 2021, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • quem tinha, até 31 de dezembro de 2021, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • quem passou para a condição de residente no Brasil em qualquer mês e se encontrava nessa condição até 31 de dezembro de 2021.

Veja também