Site Overlay

Investidores do Twitter processam Musk por suposta ‘manipulação’ de ações

Investidores do Twitter (TWTR34) processaram o bilionário Elon Musk por supostamente manipular o preço das ações da rede social para baixo. As acusações são referentes a período anterior ao do anúncio de acordo de US$ 44 bilhões para aquisição da rede social pelo empresário.

Os investidores disseram que Musk deixou de perder US$ 156 milhões ao não divulgar que havia comprado mais de 5% do Twitter até 14 de março. A ação é coletiva e os investidores pedem uma quantia não especificada por danos punitivos e compensatórios.

Os investidores também nomearam o Twitter como réu, argumentando que a empresa tinha a obrigação de investigar a conduta de Musk. Eles, porém, não buscam indenização da rede social.

Acusações contra Elon Musk

O grupo de acionistas disse que Musk continuou a comprar ações depois disso e, finalmente, divulgou no início de abril a fatia de 9,2% na empresa, de acordo com o processo aberto na quarta-feira no tribunal federal da cidade norte-americana de São Francisco.

“Ao adiar a divulgação de sua participação no Twitter, Musk se envolveu em manipulação de mercado e comprou ações do Twitter a um preço artificialmente baixo”, disseram os investidores, liderados por William Heresniak.

Musk e seu advogado não responderam imediatamente aos pedidos de comentários. O Twitter não comentou.

No processo, os investidores disseram que a recente queda das ações da Tesla, na qual Musk é presidente-executivo, colocou a capacidade do bilionário de financiar a aquisição do Twitter em “grande perigo”, já que ele deixou suas ações como garantia aos empréstimos necessários para a aquisição.

Tesla em queda

As ações da Tesla (TSLA34) estavam sendo negociadas a cerca de US$ 705 cada na tarde desta quinta-feira, contra mais de US$ 1.000 no início de abril.

Os investidores também afirmaram que as críticas públicas de Musk ao Twitter, incluindo um tuíte de 13 de maio afirmando que o acordo para compra estava “temporariamente suspenso” até a empresa provar que as contas falsas representam menos de 5% de seus usuários, equivalem a uma tentativa de derrubar ainda mais o preço das ações.

Veja também