Site Overlay

Banco Inter fecha com a maior alta do Ibovespa; Eneva lidera perdas

As ações do Banco Inter terminaram a segunda-feira (18) com a maior valorização do principal indicador da B3, o Ibovespa, em meio à retomada do processo de migração de suas ações para Nova York.

O banco Santander também encerrou com ganhos em meio ao anúncio de pagamento de dividendos.

Em compensação, os papéis da empresa de energia Eneva ficaram com a maior queda do índice, seguidos pelos da empresa aérea Gol.

Fora do Ibovespa, a fabricante de peças em ferro Tupy decolou em meio ao anúncio de compra da MWM do Brasil. Confira os destaques do dia:

Inter

As units do banco Inter  (BIDI11) subiram 4,42%, para R$ 17,26. A alta ocorre após a empresa informar a retomada do processo de reorganização societária para migrar sua base acionária para a Inter&Co, com listagem dos papéis na Nasdaq, em Nova York, enquanto, no Brasil, haveria apenas negociação de recibos imobiliários (BDRs).

Santander

As ações ordinárias do Santander (SANB3) subiram 0,66%, para R$ 16,81, em meio à aprovação do pagamento total bruto de R$ 1,7 bilhão em proventos. As units tiveram valorização de 1,12%, a R$ 35,29.

JHSF

JHSF (JHSF3) terminou o dia com ganhos de 1,62%, para R$ 6,28. As vendas contratadas em incorporação somaram R$ 306,7 milhões no primeiro trimestre deste ano, recuo de 11,5% ante o mesmo período de 2021. Por outro lado, no segmento de shoppings a JHSF reportou aumento de 86,8% nas vendas entre janeiro e março comparado a um ano antes.

Eneva e Gol

As ações da Eneva (ENEV3) encerraram o pregão com a maior queda do Ibovespa ao registrarem desvalorização de 4,24%, para R$ 14,90, seguidas dos papéis Gol (GOLL4) que declinaram 3,11%, negociados a R$ 15,88.

Tupy

Depois de informar que seu conselho de administração aprovou a aquisição da fabricante de motores e geradores MWM do Brasil, a Tupy (TUPY3) decolou 8,47%, para R$ 19,08. O preço de aquisição (enterprise value) é de R$ 865 milhões.

Veja também